Crie sua melhor vida – Parte 3 – Jim Rohn – Desenvolvimento Pessoal

Original – English

Dublado – Português

Então, espero que você ache alguma inspiração aqui hoje. Para tirar o melhor de hoje, você vai precisar de algumas mais anotações. Número 1: seja grato. Essa é a melhor maneira de capturar o máximo de um dia como esse. Ser grato pelo que você já tem. O dia de Ação de Graças também serve para isso, abrir as portas, abrir as janelas, abrir os canais. Ação de graças pelo que você já tem. De qualquer forma seja grato.

E aqui é o que fecha a porta, fecha os canais, é o cinismo. Isto te prende e te impede de conseguir mais, sendo cínico sobre o passado, sobre o futuro, cínico sobre o ambiente de mercado, cínico sobre as pessoas, cínico sobre as instituições, cínico sobre tudo que já foi criado, cínico sobre você mesmo, cínico sobre suas chances, isso tudo destrói todas as chances para que as oportunidades venham em sua direção. Então, um bom conselho hoje, comece do zero e seja grato.

Aqui o número dois: escute bem. E essa é a penúltima, faça anotações. Seja um bom estudante hoje. Eu tenho algumas boas ideias, então faça bastantes anotações. Uma pessoa me mostrou anotações que ela fez em torno de vinte anos atrás, quando participou em um dos meus seminários em Los Angeles, ela ainda usa essas anotações, que ela fez vinte anos atrás, essa pessoa me disse que essas anotações a ajudou nos seus negócios, na sua relação com a sua família. Então, eu gostaria que essas anotações fossem valiosas assim para você e ajudasse na sua vida. Então siga em frente e use o que fizer sentido para você. Isso é tudo o que eu quero. Seja um ótimo estudante hoje.

Aqui está a última anotação, não seja um seguidor, seja um estudante. Eu acho que esse é um ótimo conselho, não seja um seguidor, seja um estudante. Aceite conselhos, mas não ordens. Adquira informação, mas não deixe ninguém mandar na sua vida. Certifique-se que qualquer coisa que você faça seja o resultado da sua própria conclusão. Essa é uma excelente anotação para se fazer. Certifique-se que o que você faça seja o resultado da sua própria conclusão. Não faça algo só porque alguém disse para você fazer. Pegue o que essa pessoa disse, processe, pense a fundo sobre isso, pondere, se faz você questionar, se faz você pensar, então é valioso. Em seguida, quando você for tomar uma atitude, certifique-se que a sua ação não seja o que alguém te disse para fazer, que sua ação seja o resultado de sua própria conclusão.

Se você seguir pelo menos um pouco dessas simples diretrizes, o seu processo de aprendizado poderá ser rápido, repentino e poderoso; a linha do gráfico do seu estudo pode começar a subir e aplicando-o para os seus negócios, para a sua vida, sua família, conversas, ações e derivados de todos os tipos, você vai ter progresso como eu tive nos meus cinco anos depois que eu conheci um professor disposto a compartilhar tudo isso comigo, meu mundo deu a volta por cima. Progresso que eu não poderia acreditar aconteceu comigo.

Então vamos começar, aqui são as cinco principais peças para esse quebra-cabeça. O número um é filosofia. Filosofia em minha opinião é o maior fator que determina o que sua vida vai se tornar. Filosofia, o maior fator que determina o resultado da sua vida.

Para formar a nossa filosofia, nós temos que pensar, nós temos que usar o nosso cérebro, temos que processar ideias. E todo esse processo durante o percurso da vida começa quando a gente ainda é uma criança, as escolas que a gente frequentou, nossos pais, as experiências, todas essas coisas que nós processamos na nossa mente nos ajuda a construir nossa filosofia. E em minha opinião a filosofia de cada pessoa é o maior fator em como sua vida termina.

Aqui é o que eu chamo de o conjunto da vela, a filosofia particular de cada pessoa é como a vela do barco à vela, eu costumava pensar que eram as circunstâncias que comandavam a minha vida. Se alguém fosse me perguntar, Sr. Rohn, por que você não está indo muito bem? Centavos na sua carteira? Credores te cobrando? Nada no banco? Atrasado em suas promessas para com a sua família? Você vive na América, 25 anos de idade, tem uma família linda, todas as razões para se dar bem, e as coisas não estão indo muito bem para você, o que há de errado aqui? Eu jamais pensaria em culpar minha filosofia, eu quero dizer, isso jamais passaria pela minha mente. Eu tenho essa filosofia de perdedor e é por isso que eu tenho centavos na minha carteira, nada no banco, as coisas não estão indo muito bem, eu jamais pensaria nisso. Eu achava muito mais fácil culpar o governo, mais fácil culpar os impostos altos, eu dizia os impostos são muito altos. O maior imposto quando eu comecei a pagar imposto, era 91%, antigamente quando seu lucro atingisse determinado nível tudo o que você pagaria a partir disso era 91%, então eu costumava dizer, isso é muito alto. Agora os impostos mais altos são 33%, mas as pessoas continuam a dizer que os impostos são muitos altos, mas você não pode usar isso mais, se caiu de 91% para 33%, como pode ser muito alto? Eu joguei todas aquelas desculpas fora, algumas pessoas as acharam e estão usando-as ainda hoje, aquela minha velha lista.

Eu costumava culpar o trânsito, o clima, as circunstâncias. As pessoas dizem: eu sou muito alto, eu sou muito baixo, sou muito velho, eu cresci na periferia, fui criado na roça, meus pais tinham pouco dinheiro, todas essas coisas. Se me perguntassem: como você se encontra nessa situação, Sr. Rohn, na idade de 25 anos, morando na América, terra da abundância e das oportunidades, com centavos, zero no banco, não indo muito bem, credores ligando, jamais pensaria em culpar minha filosofia. Eu achei mais fácil culpar a empresa, a política da empresa, eu costumava dizer, se é isso que eles pagam como eles querem que a gente vá bem? Então eu pensava que meu futuro estava amarrado ao que todo mundo estava comandando, a economia, os juros, eu costumava dizer, as coisas são muito caras, tudo isso eram as minhas explicações, não minha filosofia. Até o dia que meu professor me ensinou melhor que tudo isso era o meu real problema, minha filosofia pessoal.

Aqui é o que é excitante sobre a filosofia particular de cada pessoa. Isso é o que nos faz diferente de cachorros, animais e pássaros, raposas, aranhas e jacarés. Isso é o que nos torna diferente de todas as outras formas de vida. A habilidade de pensar, habilidade de usar seu cérebro, habilidade de processar ideias, e não operar apenas pelo instinto. No inverno, eu te digo, os gansos voam apenas para o sul, e se o sul não for muito bom, má sorte, eles apenas podem ir para o sul. Entende, os seres humanos não são como os gansos que apenas voar para o sul, você pode dar meia volta, ir para o norte, você pode ir para o oeste ou para o leste e comandar todo o processo da sua vida, nós fazemos isso pela maneira com que a gente pensa, nós fazemos isso através do processo de ideias, e adquirindo uma filosofia melhor, uma nova estratégia para nossa vida, metas para o futuro, planos para atingir essas metas, tudo isso vem do desenvolvimento da nossa filosofia. Filosofia nos ajuda a processar o que está disponível.

Quando nós chegamos aqui nós nos deparamos com o solo, com as sementes, com a chuva, com os raios do sol, e nós temos estações, temos o milagre da vida. Agora a chave é o que você faz com tudo isso. Como você torna tudo isso que está disponível em algo produtivo, em promessa, em estilo de vida, em sonhos, em futuro, em possibilidades? Tudo isso que é possível aos seres humanos. Como você pega tudo isso e torna em valor, algo produtivo? Bem, isso tudo começa com filosofia. O que é semente? O que é solo? O que é raio de sol? O que é chuva? É possível pegar tudo que está disponível e tornar em comida, tornar em algo de valor, tornar em sustento, tornar em algo espetacular, em algo único, que nenhuma outra forma de vida tem essa capacidade? A resposta é sim. Você não pode combater todas essas coisas, e o que fazer com tudo isso até que você consiga refinar a sua filosofia? Pense, use a sua mente, crie ideias e você vai corrigir a sua filosofia. Então o solo, a semente, os raios de sol isso se chama a economia, os bancos, o dinheiro, escolas e tudo o mais que está disponível no mundo. Precisamos processar a informação e saber o que fazer com ela para tornar as coisas em valor. Isso sim é o grande desafio da vida.

Posts Relacionados: